Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW: THE OLD GUARD | NETFLIX

Autor: Daniel Moreira
REVIEW: THE OLD GUARD | NETFLIX
Não canso de ficar impressionado com a quantidade de conteúdo original que a Netflix é capaz de produzir. Graças a essa demanda, vários tipos de séries e filmes tem a chance de serem feitos, e The Old Guard vem para preencher a lacuna de adaptação de quadrinhos nesse mês de julho. O filme conta a história de seres humanos que por algum motivo misterioso são imortais, e acompanhamos a história de Andy, a primeira deles, vivida por Charlize Theron, enquanto uma nova imortal surge e eles são obrigados a lutar para sobreviver a um empresário que coloca a vida de todos em perigo. A direção é por conta da novata Gina Prince.
O longa no geral tem cara de filme para serviço de stream, talvez seja o orçamento reduzido que a gente nota nos cenários pobres ou nas poucas cenas de flashbacks, pois já que eles viveram através das eras, ficamos querendo saber mais como eram a vida deles. A história é bem instigante, o tema benção ou maldição sobr…

REVIEW: LOVE, VICTOR - 1ª Temporada

love victor simon hulu
Pôster da Série


REVIEW LOVE, VICTOR - 1ª Temporada


Love, Victor é uma série original da Hulu (antigamente feita para o Disney+) que conta a história de Victor, um garoto que se mudou para Atlanta e é o mais novo aluno da Creekwood High School, onde vive uma jornada de adaptação e autodescoberta. A série que é uma sequência direta do filme de 2018 Com Amor, Simon, conta com participações especiais dos atores do filme além de ser referenciada em vários momentos, você não precisa assistir ao filme para entender a série, mas com toda certeza faz você ter uma experiência mais intimista.


Todo o elenco da série foi muito bem escolhido e são peças chaves para contar uma história importante. Michael Cimino é um protagonista muito carismático que interpreta a jornada de autodescoberta com muita sensibilidade. Só quem é gay e tem uma família difícil de lidar, geralmente religiosa, sabe o quão longo e complexo é o processo de não querer gostar de homens até finalmente poder dizer em voz alta SOU GAY.  O núcleo familiar é uma das surpresas da série, com temas como traição, superação, casamento, homofobia e a necessidade de validação dos mentores, é definitivamente a cereja do bolo, algo que geralmente não vemos retratados dessa forma em produções de Hollywood. Devido a série ter um elenco pequeno, os personagens secundários puderam ter uma profundidade maior, os amigos que ele fez ao longo da primeira temporada, todos enfrentam problemas mais que reais e que prometem muito material para a sequência. 

Algo que foi bastante criticado foi o fato de Victor ter um relacionameto hétero ao longo do primeiro ano. Eu consigo compreender a dificuldade que uma pessoa tem de entender o que sente e entender do que gosta, porém, não acho justo que a Mia tenha ficado no meio desse processo, por isso, essa questão poderia ter sido retratada de outra forma. Benji, outro interesse amoroso do Victor, foi um dos personagens menos trabalhados, mas que também promete um aprofundamento maior para a próxima temporada, principalmente com os acontecimentos do último episódio.

Outro aspecto positivo desse mimo que Hulu nos deus é a trilha sonora, mais que perfeita, além dos episódios serem bem curtinhos, em média 20 minutos, ótimo pra maratonar. O resultado é uma série necessária e um texto extremamente carinhoso que retrata problemas reais de pessoas que geralmente não se veem representadas nos filmes que chamamos de "coming of age", algo como história de amadurecimento. São produções como essa que nós devemos apoiar e dar suporte, para que as gerações futuras possam se ver em personagens marcantes, histórias que moldam personalidades e o melhor de tudo, nos ajudam a passar pelos momentos difíceis.

Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas