Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW THE MIDNIGHT GOSPEL - 1ª Temporada

Autor: Daniel Moreira
REVIEW THE MIDNIGHT GOSPEL - 1ª Temporada
Antes tarde do que nunca! Mais de 4 mês após o lançamento de The Midnight Gospel na Netflix eu finalmente fui assistir a essa viagem filosófica.  Talvez a minha nova smart TV gigantesta tenha contribuído para eu começar a apreciar os visuais psicodélicos e surreais do podcast, digo, do seriado.
Acompanhamos a história de Clancy, um podcaster que viaja através de um simulador de universos procurando boas histórias, cada episódio o nosso protagonista visita um mundo diferente e grava entrevistas para transmitir para quem quiser ouvir. Criada por Pendleton Ward de Hora de Aventura e Duncan Trussell, comediante e host do podcast  Duncan Trussell Family Hour, que serviu de inspiração e fonte direta para todos episódios.
O tema principal da série é a influência do apocalipse na vida das pessoas, quais são as reverberações que tal acontecimento gera, por isso, em cada episódio mostra o Clancy acompanhando o final de um mundo. Qu…

Dadaísmo na Literatura

dadaismo na literatura



Autor: Luca Alves

Dadaísmo na Literatura


Como explicado no resumo sobre as Vanguardas Europeias e na análise da Receita Para Fazer Um Poema Dadaísta (se você não leu essas postagens, sugiro que as leia), o Dadaísmo surgiu em Zurique, na Suiça, ano de 1916, no contexto da Primeira Guerra Mundial - fator importante para entender do porquê essa ser a vanguarda mais radical de todas as outras. O propósito dos autores do movimento dadaísta estava em ser anti-academicista pelo uso do non-sense, característica que abrange todas as áreas de produção do Dadaísmo, inclusive a literatura. O ilogismo e o niilismo são consequências do período bélico nas produções dadaístas que servem como afronte ao grupo responsável pela contexto: a burguesia. 

Na literatura, são notórias as tentativas de ridicularizar o tradicionalismo. As características do movimento dadaísta na literatura são marcantes no quesito anti-arte. A literatura dadaísta é agressiva e incoerente, é pessimista ao extremo e não se preocupa em ser incompreendida. O seu propósito é causar escândalo, destruir o bom senso e romper com o equilíbrio, e nesse processo o ilogismo leva à desordem de produção, e a improvisação pode ser um elemento auxiliador no processo de criação na literatura dadaísta.


O Dadaísmo perde força no início da segunda década do século XX, mais precisamente por volta do ano de 1922, mas antes de chegar ao fim, o Dadaísmo influenciou poetas brasileiros que estiveram ligados a atos e movimentos de vanguarda em território nacional como o Modernismo. Mário de Andrade e Manuel Bandeira, ambos ligados ao movimento modernista, tiveram influência do movimento dadaísta europeu para as suas produções literárias. 

Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas