Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW: MULHER MARAVILHA 1984

Pôster do Filme Autor: Daniel Moreira   REVIEW: MULHER MARAVILHA 1984  Estamos vivendo uma revolução na forma de ver filmes, os serviços de streaming estão cada vez mais conquistando o seu espaço no dia-a-dia dos espectadores e a grande aposta do HBOMAX foi justamente a estreia de um dos maiores filmes do ano no serviço de streaming e nos cinemas ao mesmo tempo. Se isso vai ser o novo normal ou se vai trazer lucros só o tempo dirá, o fato é que Mulher Maravilha 1984 está entre nós. Atenção, essa review pode conter leves spoilers. Um artefato muito antigo criado por um Deus concede aquele que o possui o seu maior desejo, infelizmente vai parar em mãos erradas e a Mulher Maravilha precisa enfrentar o vilão e impedir o fim do mundo. Patty Jankins retorna na direção da sequência, dessa vez muito mais a vontade. Devido ao grande sucesso do primeiro filme, o estúdio deu carta branca pra ela criar a sua versão e isso é refletido nas poucas cenas de ação, nos diálogos profundos e na mensa

CRÍTICA: Fetch the Bolt Cutters e a nota 100 no Metacritic

fiona apple


Autor: Luca Alves
Nota: 1/5

A minha crítica do Fetch the Bolt Cutters gira em torno das críticas do Fetch the Bolt Cutters para entender exatamente o que esse material representa para os críticos de música. Tenho-o escutado incessantemente desde o seu lançamento para entender o porquê de Fiona Apple ter feito história por unanimidade ter conseguido nota máxima dos críticos para o seu quinto álbum de estúdio e ser a única pessoa com uma nota 100 no Metacritic, plataforma de análise de música pela crítica especializada, e de antemão, a minha nota para o Fetch the Bolt Cutters é tão baixa porque certamente esse material não é para mim, e muito provável que não seja material para você também. Eu não consegui me conectar e criar empatia por muita coisa presente no álbum, e me desprendendo de todo o embasamento e lançando mão de uma análise pessoal, o álbum soa como uma brisa meio Björk, mas menos atraente. Existem muitas letras bem elaboradas, mas de refrões toscos, um enorme registro do mundo dos mais diversos sentidos, uma produção inusitada, flácida e com algumas oscilações.

Sem sombras de dúvidas Fetch the Bolt Cutters é um álbum diferente de todos os outros. Ele trabalha com o que há de mais cru na arte e recebe uma forte influência hippie do contemplar os mínimos detalhes do dia dia. É um álbum performático que me traz nomes como Yoko Ono e Marina Abramovic à mente por toda a simplicidade e excentricidade do expressar de cada artista. Apesar dos elementos excêntricos de cada canção, Fiona Apple demonstra ter um amplo sentido musical e completo domínio do que ela está a fazer. É um álbum que explora bem o uso de instrumentos tradicionais, e muitas vezes em concomitância, efeito parecido com o de uma orquestra, no entanto, muito menos harmônico e prazeroso do que esse comentário costuma a remeter. É de frisar que apesar de tudo isso, o Fetch the Bolt Cutters não é um material que eu irei consumir depois que essa análise acabar, mas se você curte algo alternativo ao extremo, você deveria dar uma chance ao álbum. 

Não é sempre que aparece uma nota 100 no Metacritic. Na verdade, antes deste álbum, essa nota nunca apareceu por lá. É uma avaliação desonesta, e apesar dos mínimos prós em torno do álbum, ele não merece toda essa avaliação e existe sim uma supervalorização do material. A ambientalização do álbum também é um fator que soma muito para o quão inaceitável ele foi para que eu criasse raízes por ele. Ele foi gravado dentro de um período de quase 5 anos, dentro de casa da Fiona, e talvez por isso, em alguns momentos, tudo parece muito amador, muito armengado, pouco profissional. No meio de uma quarentena. há quase 60 dias trancado, o último lugar que eu gostaria de estar é dentro de uma casa. Preciso de algo que me tire desse lugar, minha mente não aguenta mais isso, não aguento mais viver a sensação de constante armengo. Fetch The Bolt Cutters é tudo o que eu não precisava nesse momento.



Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas