Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW: MULHER MARAVILHA 1984

Pôster do Filme Autor: Daniel Moreira   REVIEW: MULHER MARAVILHA 1984  Estamos vivendo uma revolução na forma de ver filmes, os serviços de streaming estão cada vez mais conquistando o seu espaço no dia-a-dia dos espectadores e a grande aposta do HBOMAX foi justamente a estreia de um dos maiores filmes do ano no serviço de streaming e nos cinemas ao mesmo tempo. Se isso vai ser o novo normal ou se vai trazer lucros só o tempo dirá, o fato é que Mulher Maravilha 1984 está entre nós. Atenção, essa review pode conter leves spoilers. Um artefato muito antigo criado por um Deus concede aquele que o possui o seu maior desejo, infelizmente vai parar em mãos erradas e a Mulher Maravilha precisa enfrentar o vilão e impedir o fim do mundo. Patty Jankins retorna na direção da sequência, dessa vez muito mais a vontade. Devido ao grande sucesso do primeiro filme, o estúdio deu carta branca pra ela criar a sua versão e isso é refletido nas poucas cenas de ação, nos diálogos profundos e na mensa

TODAS AS VEZES QUE A LADY GAGA ENTROU PARA A HISTÓRIA

lady gaga stupid love
Lady Gaga, 2020, Stupid Love

Autor: Luca Alves

TODAS AS VEZES QUE A LADY GAGA ENTROU PARA HISTÓRIA


Sempre descrita como a frente de seu tempo, Lady Gaga passou muitos anos da sua carreira sendo julgada pela incompreensão do mundo sobre a complexidade da sua arte. Desde o início da sua carreira, Lady Gaga se manteve coerente dentro da militância e por diversas vezes entrou para história pelos seus trabalhos mais humanitários dentro e fora da sua arte.

One World: Together At Home (2020)

one world together at home
Lady Gaga, 2016, Oscar.

Com a pandemia do coronavírus, a Lady Gaga adiou o lançamento do seu sexto álbum de estúdio, o Chromatica, para se dedicar 100% ao combate do covid-19. Para tanto, ela arrecadou 50 milhões de dólares que foram doados para a Organização Mundial da Saúde para investimentos em pesquisas. Além disso, Lady Gaga foi curadora de um evento virtual organizado pela OMS e a Global Citizen. Dezena de nomes como Elton John, Paul McCartney e Stivie Wonder formaram o line-up do evento.

Born This Way Foundation (2012)

born this way foundation
Lady Gaga for Born This Way Foundation

Desde a sua fundação, em 2012, pela Lady Gaga e a sua mãe Chyntia Germanotta, a Born This Way Foundation tem servido amparo e capacitação a comunidade LGBT+ em busca de um mundo mais amável e corajoso. Em 2018 e 2019, por meio de parcerias com a Donors Choose, com a National Council For Behavioral Health, a Born This Way Foundation financiou mais de 160 projetos educacionais de escolas públicas de três cidades dos Estados Unidos vítimas de tiroteios em massa. Os projetos têm foco na valorização da saúde mental dos alunos e dos funcionários. 

Joanne (2018)

joanne
Lady Gaga, 2016, Joanne.

Existe muita história por detrás do nome Joanne, mas, em resumo, Joanne foi a tia da Lady Gaga que faleceu aos 19 anos por conta do lúpus, e a Lady Gaga também se chama Joanne e também tem lúpus. Em 2016, a Gaga lançou um álbum chamado Joanne em homenagem a sua tia e, no lançamento da canção, também intitulada Joanne, ela anunciou que fez doação em nome da sua tia para a Lupus Research Alliance que cuida de quem sofre da enfermidade. Joanne (Where Do You Think You're Going?) é uma versão voz e piano lançada para 60º cerimônia anual do Grammy e no ano de 2019 a canção recebeu um Grammy na categoria Melhor Performance de Pop Solo. No álbum Joanne também contêm faixas voltadas às causas sociais como o movimento Black Lives Matter na música Angel Down e o feminismo na canção Hey Girl.  

One America Appeal (2017)

one america appeal
Lady Gaga, 2017, One America Appeal

Em outubro de 2017, Lady Gaga participou de uma evento com os cinco últimos presidentes vivos dos Estados Unidos para arrecadação de fundos para as vítimas dos furacões Harvey e Irma. No evento estiveram presentes Barack Obama, Bill Clinton, Jimmy Carter, George H. W. Bush e George W. Bush e juntos arrecadaram 31 milhões de dólares. Em dezembro do mesmo ano, a Lady Gaga, horas antes de se apresentar na cidade de Houston, no Texas, foi voluntária na mão de obra da reconstrução da cidade. Ainda sobre fenômenos naturais: Em 2012, Lady Gaga fez uma doação de 1 milhão de dólares a Cruz Vermelha para ajudar as vítimas da supertempestade Sandy que atingiu Nova Iorque, sua cidade natal. 

Super Bowl (2017)

lady gaga super bowl
Lady Gaga, 2017, Super Bowl.

No show do intervalo do Super Bowl de 2017, Lady Gaga, mais uma vez, deu voz às causas sociais e às lutas das minorias ao abrir o show do telhado do Super Bowl cantando God Bless America e This Land is Your Land, canções usadas nas marchas em protesto contra o governo do Donald Trump e as polêmicas em torno das questões migratórias. No mesmo evento, Lady Gaga cantou Born This Way, canção que se tornou um hino para a comunidade LGBT+ desta geração por falar sobre autoaceitação e ser uma das poucas canções que cita todas as siglas da comunidade, inclusive foi a primeira música apresentada no Super Bowl com os termos gay, lésbica, bissexual e transgênero. 

Oscar (2016)

til it happens to you
Lady Gaga, 2016, Oscar.

Em 2015, Lady Gaga recebeu a sua primeira indicação ao Oscar com a canção Til It Happens To You do documentário The Hunting Ground. A música fala sobre abusos sexuais em campus universitários e sobre o processo de sobrevivência psicológica aos danos causados pelos abusos. Na cerimônia do Oscar de 2016, no meio da performance de Til It Happens To You, Lady Gaga levou 50 vítimas de abusos para o palco com frases como "não é sua culpa [se você foi abusado]". Parte dos lucros da música foi doada a organizações que amparam mulheres vítimas de estupro. Apesar de ter perdido as suas indicações ao Oscar e ao Grammy, Til It Happens To You se tornou a primeira música a ser indicada ao Oscar, ao Grammy e ao Emmy na história. 

Don't Ask, Don't Tell (2010)

Lady Gaga e Cher, 2010, VMA.

O famoso vestido de carne! Mas o que significa? Ao subir no palco do VMA de 2010, Lady Gaga chocou o mundo ao usar um vestido de carne inapropriada para consumo humano para protestar contra a lei Don't Ask, Don't Tell (Não Pergunte, Não Conte) que proibia membros da comunidade LGBT de servir ao exercício caso fossem assumidos. Nos Estados Unidos, servir ao exército é um ato de honra à pátria pelo alto grau de patriotismo dos cidadãos americanos. As tentativas de revogar a lei Don't Ask, Don't Tell existem desde a década de 1990, mas ela ganhou um apelo popular com a candidatura do Barack Obama à presidência em 2008. 

Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas