Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW THE MIDNIGHT GOSPEL - 1ª Temporada

Autor: Daniel Moreira
REVIEW THE MIDNIGHT GOSPEL - 1ª Temporada
Antes tarde do que nunca! Mais de 4 mês após o lançamento de The Midnight Gospel na Netflix eu finalmente fui assistir a essa viagem filosófica.  Talvez a minha nova smart TV gigantesta tenha contribuído para eu começar a apreciar os visuais psicodélicos e surreais do podcast, digo, do seriado.
Acompanhamos a história de Clancy, um podcaster que viaja através de um simulador de universos procurando boas histórias, cada episódio o nosso protagonista visita um mundo diferente e grava entrevistas para transmitir para quem quiser ouvir. Criada por Pendleton Ward de Hora de Aventura e Duncan Trussell, comediante e host do podcast  Duncan Trussell Family Hour, que serviu de inspiração e fonte direta para todos episódios.
O tema principal da série é a influência do apocalipse na vida das pessoas, quais são as reverberações que tal acontecimento gera, por isso, em cada episódio mostra o Clancy acompanhando o final de um mundo. Qu…

A Experiência Circo

dumbo circo
Pôster Dumbo


A Experiência Circo


Em janeiro, mês que nós ainda podíamos peranbular pelas ruas, surgiu uma novidade na minha cidade. Aqui é interior, então quando surge opções de entreterimento que foge do "se arrumar e sair para comer", é sempre bem vindo: parque de diversões, shows, bloquinhos e até mesmo inaugurações, cada evento conta. Quem é do interior sabe que isso movimenta a cidade. 

No final de janeiro, eis que chega um circo e se instala em uma das praças principais. É um circo modesto, tinha uma grande tenda azul já bem desgastada pelo tempo, recheado de estrelinhas brancas, duas bandeirolas vermelhas no topo e cercado por trailers bem coloridos com pinturas de alguns animais e personagens do mundo pop infantil. Como um bom antissocial, não vi muita graça em sair de casa, mas depois de tanto meus amigos insistirem, eu dei uma chance de ser surpreendido. Fazia muito tempo que eu tinha ido em um circo, e a lembrança que eu tinha era de pessoas passando vergonha no picadeiro, palhaços com maquiagens ruins e de circenses ginastas fazendo altas acrobacias com roupas tão justas que atiçavam a minha criatividade adolescente em fase de descobrimento.

Fui no dia da estreia, geralmente eles não demoram muito tempo na cidade, então todo mundo corre para ver nos primeiros dias. A fila para comprar o bilhete estava quase dando a volta no circo. De longe a gente via algumas cadeiras de plástico meio que amarradas por uma cordinha para manter o formato curvo em volta do picadeiro. Nesse momento julguei horrores, como assim um circo sem ao menos uma arquibancada? Esse é um dos charmes do circo! Engoli meus preconceitos e decidi entrar de mente super aberta e tentar aproveitar o que ele tinha de bom para oferecer.

As luzes se apagaram e eu me ajeitei na cadeira. O DJ colocou remixes de músicas saídas diretamente da Today's Top Hits do Spotify e alguns acrobatas apareceram, eles brincavam com pinos, aros e chapéus, jogando-os para cima, girando e pegando no ar, realmente muito habilidosos. Uma mulher, que vestia um collant bem vermelho, se pendurou numa corda e fazia altos movimentos enquanto estava só erguida na platéia. Foi muito bonito, mas não tinha sentido A magia do circo. Quando vejo esses números no youtube, por exemplo, é sempre tudo muito grandioso, perigoso e animador, e estando ali ao vivo, nesse dia estava tudo meio sem graça. 

As luzes se apagaram novamente e eu me animei, percebi que aquela ambientação de tudo escuro e música boa realmente mudava o meu humor. Eu estava de novo animado pra ver o que ia acontecer. Me fez lembrar das vezes que dancei em festas que tinham a iluminação parecida, era como se meus receios fossem embora e eu estava 100% conectado com o que estava acontecendo no momento. Logo foi a vez dos palhaços se apresentarem, eles fizeram piadas com bairros e lojas daqui, o que eu achei bem legal e me fez sentir que a cidade era importante e especial. Eles eram engraçados e fizeram pessoa passar vergonha no picadeiro, mas infelizmente ainda tinham muitas piadas machistas, homofóbicas e preconceituosas. Depois disso, algumas pessoas apareceram fantasiadas de animais, teve a apresentação do globo da morte e mais gente passando vergonha lá na frente. 

No final das contas eu podia ter ficado em casa, mas pelo menos eu consegui refletir sobre algumas coisas enquanto estava lá. Lembrei de momentos felizes que vivi no escuro e como esse tipo de ambiente ao mesmo tempo que pode ser assustador pode ser extremamente libertador. Veja por exemplo as pessoas rindo de piadas ofensivas, num mundo que está evoluindo tanto nesse tipo de questionamento talvez rir no conforto de uma multidão não seja problema, não é? (contém ironia). Aquela magia do circo que eu imaginava não estava lá, queria ter visto truques de explodir a cabeça, ilusionismos, piruetas perigosas, rir com as  pessoas e não das pessoas e poder sair no final maravilhado com coisas que normalmente não vemos no dia a dia. Decidi que circos não são mais lugares que quero voltar a visitar, quem sabe algum com uma grande estrutura ou de renome, talvez eu esteja muito preso àquela representação de circo que a gente tem em filmes e livros, mas por enquanto, vou deixar só na lembrança.

Minhas Redes Sociais

Comentários

  1. 370/5000
    Hello, I am the author of the collage that you have published in this post, CIRCUS, which is under creative commons 4.0 license.
    Please correct the collage authorship, keep the format without cutting it, respecting the watermark.
    https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/legalcode
    Thanks for your attention
    Finecutartwork
    http://www.finecutartwork.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas