Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW: LOVE, VICTOR - 1ª Temporada

Autor: Daniel Moreira
REVIEW LOVE, VICTOR - 1ª Temporada
Love, Victor é uma série original da Hulu (antigamente feita para o Disney+) que conta a história de Victor, um garoto que se mudou para Atlanta e é o mais novo aluno da Creekwood High School, onde vive uma jornada de adaptação e autodescoberta. A série que é uma sequência direta do filme de 2018 Com Amor, Simon, conta com participações especiais dos atores do filme além de ser referenciada em vários momentos, você não precisa assistir ao filme para entender a série, mas com toda certeza faz você ter uma experiência mais intimista.
LEIA TAMBÉM: REVIEW COM AMOR, SIMON
Todo o elenco da série foi muito bem escolhido e são peças chaves para contar uma história importante. Michael Cimino é um protagonista muito carismático que interpreta a jornada de autodescoberta com muita sensibilidade. Só quem é gay e tem uma família difícil de lidar, geralmente religiosa, sabe o quão longo e complexo é o processo de não querer gostar de homens a…

Forte concorrente ao Oscar, Dois Papas é uma produção necessária

dois papas



Autor: Luca Alves

Forte concorrente ao Oscar, Dois Papas é uma produção necessária


Após a renúncia do Papa Bento VI, em fevereiro de 2013, o ano foi marcado pela ocupação de dois papas no Vaticano – abdicação de cargo que gerou um evento inédito para Igreja Católica desde o ano de 1415 com o Papa Gregório XII. De direção de Fernando Meirelles, a produção original da Netflix recebe o nome Dois Papas por enfocar na aproximação de Bento VI com Francisco I entre o período da morte do João Paulo II até o momento que o Francisco I assume o posto de representante maior da Igreja Católica. O filme detalha os pormenores da vida de ambos os papas e os motivos pelos quais os papados de ambos poderiam se tornar um problema do tipo escândalo com perda maior do que a qual a Igreja vinha tendo em relação ao número de fiéis na época.

Com os altos investimentos da Netflix para a temporada de premiações, o filme foi estreado no Festival de Cinema de Telluride com números expressivos nas plataformas de crítica especializada Rotten Tomatoes (91% de aprovação) e Metacritic (83), podendo dar destaque tanto para as atuações de Jonathan Pryce e Anthony Hopkins quanto para a roteirização de Anthony McCarten, que garantiram indicações ao Globo de Ouro 2020, um pequeno esquenta para a campanha do Oscar deste ano. Além das indicações nas categorias Melhor Ator Em Filme de Drama, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Roteiro, Dois Papas de Fernando Meirelles também foi indicado à categoria Melhor Filme de Drama, dividindo indicação com nomes como História de Um Casamento de Noah Baumbach e O Irlandês do Martin Scorsese – também produções originais da Netflix.

Dois Papas é uma produção necessária no vasto sentido da palavra – ela é dissolvida e distribuída na quantidade ideal para quem a consome, ela provoca sensação de abastamento das informações permitindo que as conclusões sejam feitas pelo próprio espectador, ela abre mão de extravagâncias técnicas e tudo se desenvolve na mais pura naturalidade que insiste em se destacar como um lembrete de que o filme é uma obra inspirada no livro O Papa do roteirista Anthony McCarten e cria uma atmosfera documental no bojo da ficção pela atuação e montagem dos fatos, fazendo dele um forte concorrente na corrida pelo Oscar de Melhor Filme.

Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas