Pular para o conteúdo principal

Destaques

GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?

Autor: Luca Alves GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?
Há um ano debutava no topo da parada de discos da Billboard o A Star is Born com 231 mil cópias comercializadas no território americano. Pouco mais de um ano desde o seu lançamento, a trilha sonora do Nasce Uma Estrela soma mais de 6 milhões de cópias comercializadas ao redor do mundo e mantém uma estabilidade que talvez supere fácil a marca de 8 milhões de cópias vendidas até o dia da cerimônia do Grammy, que geralmente acontece entre o fim de janeiro e o início de fevereiro. 
Essa não é a primeira vez que a Lady Gaga recebe grande atenção para a principal categoria do Grammy. Quase todos os álbuns da Gaga foram indicados à categoria Álbum do Ano, e todos até o momento não foram bem-sucedidos para os votos da Academia. Em 2008, a Lady Gaga fez uma estréia estrondosa causando impactos notórios à cultura pop com o The Fame, mas só isso não foi o suficiente para a bancada honrar o álbum com o título de …

LITERATURA: DIGRESSÃO EM BEOWULF

digressão beowulf
Beowulf por Britt Martin

LITERATURA: Digressão em Beowulf

Autor: Luca Alves

O termo digressão vem do latim dis (fora, afastado) gradi (caminhar, dar um passo), e na literatura é um recurso utilizado para introduzir nas narrativas primárias as narrativas secundárias de forma que ambas se distanciem uma da outra, mas sem perder completamente a ligação entre si. É como romper a continuidade de um assunto para introduzir outro que a principio pode ou não ter muita ligação com o texto principal.

A digressão tem sido utilizada como recurso narrativo em inúmeras produções literárias ao longo dos séculos. Em Beowulf, poema épico escrito por volta do século sete e de autoria desconhecida, as digressões são apresentadas por meio de abordagens simultâneas à história principal: o jovem Beowulf ajuda o rei dinamarquês Heothgar a derrotar Grendel, criatura responsável pela morte dos súditos do rei, e após a morte de Grendel, Beowulf precisou matar também a mãe de Grandel, que veio em busca de vingança pela morte do filho. Não suficiente, Beowulf, que quando mais velho se tornou rei, precisou enfrentar mais uma criatura, no entanto, dessa vez com um final pouco desejado: Beowulf mata um dragão que ameaça seu reino, mas morre durante a luta com ele.

Na história de Beowulf, as digressões surgem em vertentes dentro da própria história principal. Geralmente são tópicos do cotidiano listados dentro da história do herói. Por ser a produção mais conhecida do inglês arcaico, Beowulf e suas digressões permitem compreender melhor a forma de produzir arte nos primeiros séculos do milênio passado.

Minhas Redes Sociais: 

Comentários

Postagens mais visitadas