Pular para o conteúdo principal

Destaques

GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?

Autor: Luca Alves GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?
Há um ano debutava no topo da parada de discos da Billboard o A Star is Born com 231 mil cópias comercializadas no território americano. Pouco mais de um ano desde o seu lançamento, a trilha sonora do Nasce Uma Estrela soma mais de 6 milhões de cópias comercializadas ao redor do mundo e mantém uma estabilidade que talvez supere fácil a marca de 8 milhões de cópias vendidas até o dia da cerimônia do Grammy, que geralmente acontece entre o fim de janeiro e o início de fevereiro. 
Essa não é a primeira vez que a Lady Gaga recebe grande atenção para a principal categoria do Grammy. Quase todos os álbuns da Gaga foram indicados à categoria Álbum do Ano, e todos até o momento não foram bem-sucedidos para os votos da Academia. Em 2008, a Lady Gaga fez uma estréia estrondosa causando impactos notórios à cultura pop com o The Fame, mas só isso não foi o suficiente para a bancada honrar o álbum com o título de …

FILMES NOIR: O poder do jogo de luz e sombra

Filme Noir  Casablanca
Casablanca, 1942, dir. Michael Curtiz

FILMES NOIR: O poder do jogo de luz e sombra


Filmes têm a capacidade de ilustrar o dia-a-dia de uma forma quase mágica. O ato de beber água e ir tomar banho pode ser sugerido como uma comédia adolescente ou como o bom e velho suspense em uma casa de verão. Tudo isso ditado pelo tipo de edição e a escolha da música. O fato é que os filmes transformam a normalidade ao nosso redor em algo extraordinário. 

É nesse intuito que surge entre a década de 40 e 50 os filmes Noir. Uma forma de fazer cinema fortemente influenciado pela técnica de claro e escuro do pintor barroco Caravaggio e pelo expressionismo alemão da década de 20 que usava da criatividade e praticidade para contar como os personagens viam o mundo, de uma forma diferente do convencional e dramáticaHoje não existe um consenso sobre a definição de um Filme Noir, alguns cineastas afirmam que é um gênero como comédia ou ação, já outros afirmam ser um jeito de se fazer filmes.  

termo Noir foi sugerido pelo crítico francês Nino Frank e significa negro, característica marcante desse estilo, já que apesar de já existir filmes coloridos na época, ainda era muito caro filmar em coresOs filmes Noir contam histórias de suspense criminal inspirados nos romances policiais que reinavam nos livros americanos da época, além de apresentar a cidade como um lugar sombrio, perigoso e opressor (cenas chuvosas e/ou a noite ajudavam a reforçar essa ideia). 

Por ser um período logo após a segunda guerra mundial, as tramas muitas vezes refletiam a desilusão causada pelo conflito, apresentando problemas sociais, unindo investigações policiais, crimes, álcool e cigarro, muito cigarro, apresentando o mundo como um lugar trágico, capaz de corromper uma pessoa de bem. 
fuga ao passado filme noir
Fulga ao Passado, 1947, dir. Jacques Tourneur
Os protagonistas homens eram retratados com uma conduta moral questionável, sendo individualistas, interesseiros e até mesmo violentos, um anti-heroi que podia não salvar o dia no final. Já as mulheres eram representadas como femme fatale, que vem do francês mulher fatal; onde utilizavam de sua sensualidade para conseguir o que queriam, podendo se mostrar a antagonista do filme, ou por vezes, uma aliada que colocar os protagonistas em situações de risco. 

No âmbito técnico a característica mais marcante é o preto e branco, um recurso narrativo que promoveu a utilização da iluminação de forma inteligente já que havia uma fonte de luz para estabelecer as partes escuras, uma fonte para estabelecer as partes claras; e uma outra para criar um gradiente de cinza na cena. Além disso, ângulos baixos, tortos, objetos em primeiro plano como grades ou persianas, elementos como a fumaça ou a narração dos fatos, ajudavam o público a entender a ambiguidade dos personagens. 

Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas