Pular para o conteúdo principal

Destaques

Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA?

Autor: Luca Alves Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA? Nota: 4/5


É de tamanha excelência a qualidade do Future Nostalgia que foi uma das missões mais difíceis da minha vida expressar em fiéis palavras a extremidade artística positiva que este álbum representa. Estive tenso por tentar não deixar passar nada porque é de uma complexidade e inteligência lírica-compositora tão grande que eu estaria faltando com a honestidade se eu não deixasse muito claro que este álbum é simplesmente O ÁLBUM. E é lindo ver o mínimo, porém impactante amadurecimento da Dua Lipa depois do álbum homônimo porque a ela foi entregue o difícil papel de salvadora da música pop, quando em meados de 2017 ela tomou total protagonismo do gênero com New Rules sendo creditada como um dos pilares que representaria a música pop pelos próximos anos, e facilmente assumiu esse posto, não aproveitando muita coisa do tropical house em dominância no seu primeiro álbum, mas mantendo as composições maduras por um vié…

REVIEW Vingadores: Guerra Infinita

vingadores guerra infinita
Vingadores: Guerra Infinita, 2018. Imagem: divulgação.

Colunista Convidada: Alessandra Escobar

Review de Vingadores: Guerra Infinita 

Josh Brolin é Thanos, um titã que pretende se apoderar das seis joias do infinito (espaço, mente, realidade, poder, tempo e alma) para se tornar o ser mais poderoso do Universo, e assim, controlá-lo conforme sua vontade.

E então temos Os Vingadores: pessoas “especiais” que começaram a se revelar ao mundo em 2008 (Homem de Ferro) e 10 anos depois são consideradas como os heróis mais poderosos da Terra. Entre eles há o Visão (Vingadores: Era de Ultron, 2015), que ostenta a joia da mente bem no meio da testa e o Doutor Estranho (2016), guardião da joia do tempo, protegida pelo olho de Agamotto. Já dá pra imaginar em qual lugar Thanos pretende encontrar essa joias, certo?

Mas antes de chegar ao nosso planetinha azul, ele tem que ir atrás das outras joias, que foram espalhadas em diferentes mundos. Essa foi uma das soluções que a Marvel encontrou para equilibrar a presença de tantos personagens importantes no filme e fazer com que Vingadores e Guardiões da Galáxia se conhecessem e lutassem juntos: dividir os heróis em diferentes grupos para enfrentar o vilão.



Falando em vilão, eu pessoalmente acredito que ele é um dos pontos fortes do filme. Thanos não é como alguns antagonistas que existem apenas para justificar a produção de cenas com ótimos efeitos especiais (aliás, os de Guerra Infinita são incríveis), lutas cheias de adrenalina, mas vazias de significado. Ele tem um propósito que faz sentido; ele realmente acredita que seu propósito é justo e misericordioso. Porém, seus métodos são duvidosos e o objetivo dos heróis é impedi-lo a qualquer custo.

Sobre as lutas eu tenho a dizer que são ÉPICAS. É isso. O Senhor das Estrelas está em sua melhor forma (depois de assistir você vai entender isso), com um senso de humor impecável. De um modo geral, o humor foi muito bem explorado no filme, como na maioria das produções do MCU (Marvel, eu te amo). Além disso, as cenas mais profundas, baseadas nos sentimentos dos personagens, tem muita importância no desenrolar da história. Preste atenção quando ouvir falar de Vormir. É surpreendente, emocionante, esteticamente impressionante, e as cenas foram gravadas em segredo aqui no Brasil, lá nos Lençóis Maranhenses.

Suponho que eu deveria tentar ser imparcial e listar pontos negativos do filme, mas realmente não consigo. Talvez quando assistir de novo eu os veja. Chegaram a me dizer que ele era mediano, mas só posso imaginar que isso veio de alguém que não fez a lição de casa e não assistiu aos filmes anteriores da franquia. Sério, isso é importante pra aproveitar a experiência completamente. Se você não tem paciência pra isso, aqui vai um resumão. Fica tranquilo que não tem spoilers.

O final deixa a gente desesperado para ver logo o restante da franquia. Homem Formiga e a Vespa será lançado no Brasil em 5 de julho de 2018, a estreia mundial de Capitã Marvel está prevista para 6 de março de 2019 e de Vingadores 4 (ainda sem título), apenas para 3 de maio de 2019. Espero não enfartar até lá.

Comentários

Postagens mais visitadas