Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW: LOVE, VICTOR - 1ª Temporada

Autor: Daniel Moreira
REVIEW LOVE, VICTOR - 1ª Temporada
Love, Victor é uma série original da Hulu (antigamente feita para o Disney+) que conta a história de Victor, um garoto que se mudou para Atlanta e é o mais novo aluno da Creekwood High School, onde vive uma jornada de adaptação e autodescoberta. A série que é uma sequência direta do filme de 2018 Com Amor, Simon, conta com participações especiais dos atores do filme além de ser referenciada em vários momentos, você não precisa assistir ao filme para entender a série, mas com toda certeza faz você ter uma experiência mais intimista.
LEIA TAMBÉM: REVIEW COM AMOR, SIMON
Todo o elenco da série foi muito bem escolhido e são peças chaves para contar uma história importante. Michael Cimino é um protagonista muito carismático que interpreta a jornada de autodescoberta com muita sensibilidade. Só quem é gay e tem uma família difícil de lidar, geralmente religiosa, sabe o quão longo e complexo é o processo de não querer gostar de homens a…

Críticas Por Detrás de Chained to the Rhythm

chained t the rhythm critica social
Katy Perry> Chained to the Rhytm


Estou amando esse ciclo conceitual do pop. Depois de Beyoncé, Rihanna e Lady Gaga com os respectivos álbuns Lemonade, Anti e Joanne, é chegada a hora da Katy ousar com seu mais novo trabalho que deve sair ainda esse semestre pela Capitol Records. Até lá, conheça Oblivia, o parque de diversões para o clipe de Chained to the Rhythm, e seus brinquedos cheios de críticas veladas capazes de te fazer repensar sobre da afirmação: "música pop é um lixo sem conteúdo". Quer conceito? Então, toma conceito.

Além da Katy Perry e do Skip Marley, neto do Bob Marley, a Sia, o Max Martin e o Ali Payami também trabalharam juntos na composição do single. O clipe, dirigido por Mathew Cullen, saiu nessa manhã e, ao bater o olho, já consegui encontrar algumas críticas, além das já contidas na música. Então vamos lá:

Críticas Por Detrás de Chained to the Rhythm:


1. Love Me: Os assentos separados por gêneros e as pontuações finais extremamente desonestas representam o machismo e a desigualdade ainda muito frequentes. Katy Perry 1 x Preconceito 0.

2. 1984: Pessoas na fila, com expressões robóticas, fingindo uma felicidade inexistente. Todo mundo fingindo que está tudo bem, enquanto que, na verdade, tá todo mundo mal. 1984, além de ser o ano que a Katy Perry nasceu, é também referência ao grande romance distópico de Orwell.

3. The Greatest Ride in the Universe: Pessoas com dispositivos móveis, logo no início, acorrentados à tecnologia e reações do Facebook no ápice da descida da montanha russa representam a futilidade e a sensação de preenchimento pelo mundo virtual. "Living our lives through a lens".

4. The Great American Dream Drop: Pessoas entrando em suas casas e sendo levadas ao céu é uma crítica ao sonho americano (uma bela utopia). "Aren't you lonely up there in utopia?".

5. No Place Like Home/Safe Trip House: Pessoas sendo arremessadas por cima do muro. Oi, Donald Trump.

6. Bombs Away: Bombas sendo arremessadas por brinquedos é uma crítica e tanto para as pessoas que se divertem com as guerras. Estamos perdendo a humanidade aos poucos. Uma pena.

7. Inferno H20: extração de petróleo que está provocando poluição da água ou vendas de bebidas, tais como refrigerantes e sucos, que causam danos à saúde? Ainda não entendi muito bem essa. Na dúvida, vamos considerar as duas.

8. Nuclear Family Show in 3D: Katy Perry vendo o Skip sair da TV e acordando para a realidade, se desacorrentando do ritmo que o mundo segue, foi a conclusão do clipe. Gente, acorda, o mundo está ruindo e a gente tá aqui de boas. Como diria o Luan Vinícios Lovato, o menino do Twitter, tá ruindo e nois fazendo piada na internet é tipo o Titanic afundando e os caras tocando violino. Bora agir.

Minhas Redes Sociais:

Comentários

  1. que blog bosta. ainda compra seguidores no facebook
    enfia essa loucura que você tem por views no seu cu, viado de merda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos a compra de seguidores está dando certo, né? Olha você aqui. Rsrsrsrsrs

      Excluir
  2. e quem disse q eu sigo??? hehe um dos seus amigos estava rindo na sua cara no meu inbox e falando mal do seu blog. vim aqui só afirmar o quanto você é bosta mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se voltou é porque segue. Não percebeu que é exatamente views o que eu quero? Toda vez que você volta para comentar asneiras eu recebo acessos. E fico muito feliz. Seus comentários podem ser apagados e não sobrar nenhum rastro de você no blogue. Ah, estou enganado. Sobram suas visitas. E por isso eu fico muito feliz. Obrigado e volte sempre.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas