Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW: LOVE, VICTOR - 1ª Temporada

Autor: Daniel Moreira
REVIEW LOVE, VICTOR - 1ª Temporada
Love, Victor é uma série original da Hulu (antigamente feita para o Disney+) que conta a história de Victor, um garoto que se mudou para Atlanta e é o mais novo aluno da Creekwood High School, onde vive uma jornada de adaptação e autodescoberta. A série que é uma sequência direta do filme de 2018 Com Amor, Simon, conta com participações especiais dos atores do filme além de ser referenciada em vários momentos, você não precisa assistir ao filme para entender a série, mas com toda certeza faz você ter uma experiência mais intimista.
LEIA TAMBÉM: REVIEW COM AMOR, SIMON
Todo o elenco da série foi muito bem escolhido e são peças chaves para contar uma história importante. Michael Cimino é um protagonista muito carismático que interpreta a jornada de autodescoberta com muita sensibilidade. Só quem é gay e tem uma família difícil de lidar, geralmente religiosa, sabe o quão longo e complexo é o processo de não querer gostar de homens a…

Canto A Capella e o Grupo Voice in

Imagem: Voice in por Carol Augsten

Pelas tantas vezes que cheguei a comentar o quanto gosto de A Escolha Perfeita, acredito que seja desnecessário repetir isso novamente nesta postagem, mas o que muitos não sabem é que eu não passei gostar de a capella depois desse filme, eu gostei dele exatamente por causa do canto. E além da frustração de nunca conseguir cantar como eles, porque acreditem ou não, a maior decepção da minha vida é não saber cantar, fiquei muito chateado por não encontrar nada semelhante no Brasil para acompanhar. Eu, que sou apaixonado pelo canto a capella, conheci recentemente o grupo Voice in, do Rio Grande do Sul, que me fez reafirmar uma antiga convicção que consistia em: o Brasil, mesmo que atrasado, leva jeito para qualquer coisa, basta querer - e nosso apoio é essencial nesse processo. 

O canto a capella, assim ou com a craseado indicando maneira (à capella), segundo o Wikipédia, é um termo do italiano referente à música vocal sem acompanhamento de instrumento. É uma técnica que foi desenvolvida através do canto gregoriano, que evoluiu com o passar do tempo até se encontrar com as batidas de beatbox e com a personificação de outros instrumentos realizados com as cordas vocais ou, em alguns casos, com outros sons produzidos com o corpo, como, palmas, estalos etc.

Felipe Andrade, Rafael Strey, Ariane Wink, Luiz Kremer, Débora Neto são o Voice in, e assim como o canto a capella, o Voice in surgiu na igreja. Numa entrevista para a Rádio Acústica FM, disponibilizada no próprio Facebook do grupo, o Felipe conta que assim que ele saiu da Igreja Adventista, na qual ele já cantava, ele decidiu montar um grupo a capella, e o processo de seleção dos integrantes foi pela internet mesmo; através de buscas até chegar aos cinco integrantes, que também já havia um envolvimento profissional com a música.

Buscando lá no fundo, me recordo de já ter visto um vídeo deles pelo meu feed notícias no Facebook, e aposto que vocês já devem ter visto também: era um medley com alguns hits da Rihanna, em ordem cronológica. Como a internet estava supersaturada de Rihanna pós-lançamento do Anti, não vi muito além da reprodução automática e, então, segui a vida. Mas, por algum motivo, acabei chegando ao medley dos principais sucessos da Anitta que eles fizeram que não tem como explicar, vocês precisam ver e comentar:




O medley chegou à Anitta, que acabou divulgando o trabalho do grupo. E isso é realmente muito importante, porque o trabalho tem sido independente desde o início, e esse reconhecimento dá aquela força, então, não esqueçam de encontrar a Voice in no Facebook e em suas outras redes sociais para dar um help.

Leia também: Por que brasileiros não fazem sucesso no exterior?

Minhas Redes Sociais:


Comentários

Postagens mais visitadas