Pular para o conteúdo principal

Destaques

GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?

Autor: Luca Alves GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?
Há um ano debutava no topo da parada de discos da Billboard o A Star is Born com 231 mil cópias comercializadas no território americano. Pouco mais de um ano desde o seu lançamento, a trilha sonora do Nasce Uma Estrela soma mais de 6 milhões de cópias comercializadas ao redor do mundo e mantém uma estabilidade que talvez supere fácil a marca de 8 milhões de cópias vendidas até o dia da cerimônia do Grammy, que geralmente acontece entre o fim de janeiro e o início de fevereiro. 
Essa não é a primeira vez que a Lady Gaga recebe grande atenção para a principal categoria do Grammy. Quase todos os álbuns da Gaga foram indicados à categoria Álbum do Ano, e todos até o momento não foram bem-sucedidos para os votos da Academia. Em 2008, a Lady Gaga fez uma estréia estrondosa causando impactos notórios à cultura pop com o The Fame, mas só isso não foi o suficiente para a bancada honrar o álbum com o título de …

Pronomes: Inimigos de Luís Fernando Veríssimo

Luís Fernando Verissimo tumblr
Imagem:@tatooer_dogy

Outro dia, postei Luís Fernando Verissímo e, para quem me segue nas redes sociais, falei de como eu estava apaixonado por Inimigos. Conheci esse texto na faculdade, e não poderia ter feito uma escolha melhor para trabalhar os pronomes demonstrativos, porque, além de toda essa beleza subjetiva, e até corriqueira, que ele carrega, os pronomes são trabalhados de maneira dinâmica. Então, se você não leu ainda, aproveite e leia Inimigos por Luis Fernando Verissímo

O título do texto de Luís Fernando Veríssimo, Inimigos, tem muito que ver com a história de Maria Tereza e Norberto e também com os pronomes em questão, visto que o significado destes no contexto que estão inseridos simbolizam um gradativo distanciamento do casal até chegar no que o título chama de inimigos.

Este, esse e aquele são pronomes demonstrativos referentes à primeira, segunda e terceira pessoa, respectivamente. Os pronomes demonstrativos servem para situar algo no tempo, espaço ou no discurso, e no texto de Veríssimo, eles podem carregar um sentido não tão literal, mas figurado.

De Quequinha, Maria Tereza passa a ser chamada por Norberto de esta mulherzinha (alguém que ainda está próximo dele), depois de essa aí (alguém não tão próximo dele) e, por fim, de aquilo, que, além de ser simbolizar um distanciamento por completo, ainda se trata de um pronome demonstrativo neutro, o que pode soar bem pior do que já está, pois, para ele, ela é nada além de uma coisa qualquer.      

Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas