Pular para o conteúdo principal

Destaques

REVIEW: THE OLD GUARD | NETFLIX

Autor: Daniel Moreira
REVIEW: THE OLD GUARD | NETFLIX
Não canso de ficar impressionado com a quantidade de conteúdo original que a Netflix é capaz de produzir. Graças a essa demanda, vários tipos de séries e filmes tem a chance de serem feitos, e The Old Guard vem para preencher a lacuna de adaptação de quadrinhos nesse mês de julho. O filme conta a história de seres humanos que por algum motivo misterioso são imortais, e acompanhamos a história de Andy, a primeira deles, vivida por Charlize Theron, enquanto uma nova imortal surge e eles são obrigados a lutar para sobreviver a um empresário que coloca a vida de todos em perigo. A direção é por conta da novata Gina Prince.
O longa no geral tem cara de filme para serviço de stream, talvez seja o orçamento reduzido que a gente nota nos cenários pobres ou nas poucas cenas de flashbacks, pois já que eles viveram através das eras, ficamos querendo saber mais como eram a vida deles. A história é bem instigante, o tema benção ou maldição sobr…

O QUE SÃO PERSONAGENS-TIPOS?

Henrietta Harris
Imagem: Henrietta Harris

O que são personagens-tipos?


Ainda outro dia, falei sobre alegoria e personagens alegóricos na postagem "Personagens Alegóricos: o que são?". Dando continuidade ao assunto, falarei sobre outros personagens que, assim como os alegóricos, podem ser encontrados tanto em Auto da Barca do Inferno quanto em Auto da Compadecida: os personagens-tipos. 

Para poupar rodeios e repetições, vou partir da explicação sobre personagens alegóricos para elucidar a ideia de personagens-tipos, então, sugiro que leia a outra postagem antes der ler essa para facilitar o raciocínio e não te deixar perdido ou parecer que você já pegou o bonde andando, tá? 

Mais uma vez, não é difícil entender os personagens-tipos. Se os alegóricos são a representação concreta de uma ideia abstrata (bem, mal e corrupção, que foram os exemplos dados), os tipos são a representação de um grupo ou classe social, cujo reconhecimento é feito a partir de características estereotipadas, como a linguagem, por exemplo. 

E assim como os personagens alegóricos, os personagens-tipos, mesmo que apresentem informações precisas, como nome, endereço, idade etc, eles também não têm intenção de atingir uma pessoa em específico, logo, Brísida Vaz, a alcoviteira, não existe e nunca existiu, seu papel na obra foi apenas representar os alcoviteiros. 

Minhas Redes Sociais:

Comentários

Postagens mais visitadas