Pular para o conteúdo principal

Destaques

Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA?

Autor: Luca Alves Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA? Nota: 4/5


É de tamanha excelência a qualidade do Future Nostalgia que foi uma das missões mais difíceis da minha vida expressar em fiéis palavras a extremidade artística positiva que este álbum representa. Estive tenso por tentar não deixar passar nada porque é de uma complexidade e inteligência lírica-compositora tão grande que eu estaria faltando com a honestidade se eu não deixasse muito claro que este álbum é simplesmente O ÁLBUM. E é lindo ver o mínimo, porém impactante amadurecimento da Dua Lipa depois do álbum homônimo porque a ela foi entregue o difícil papel de salvadora da música pop, quando em meados de 2017 ela tomou total protagonismo do gênero com New Rules sendo creditada como um dos pilares que representaria a música pop pelos próximos anos, e facilmente assumiu esse posto, não aproveitando muita coisa do tropical house em dominância no seu primeiro álbum, mas mantendo as composições maduras por um vié…

Noite por Jéssica Borges

Åke Mattas, sleeping (1962)
Åke Mattas, sleeping (1962)

Ela vem, veio, virá... Às vezes suave, às vezes de forma bruta, às vezes precisa, às vezes inesperada, às vezes nem você desejada, e, se desejada, ainda assim, dói. E como dói. Sua presença dilacera um diamante, derruba até gigante. Se te beija, te rouba tudo. Seu último suspiro. Sua última lembrança. E não só a sua, mas a esperança de todos que se agarram naquela moça chamada Fé. Ela não tem piedade, não tem pena, não se comove com a sua cena, não escuta seu clamor. Há quem diga que é surda. Mas seja como for, cuidado por onde andas. 

Comentários

Postagens mais visitadas