Pular para o conteúdo principal

Destaques

Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA?

Autor: Luca Alves Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA? Nota: 4/5


É de tamanha excelência a qualidade do Future Nostalgia que foi uma das missões mais difíceis da minha vida expressar em fiéis palavras a extremidade artística positiva que este álbum representa. Estive tenso por tentar não deixar passar nada porque é de uma complexidade e inteligência lírica-compositora tão grande que eu estaria faltando com a honestidade se eu não deixasse muito claro que este álbum é simplesmente O ÁLBUM. E é lindo ver o mínimo, porém impactante amadurecimento da Dua Lipa depois do álbum homônimo porque a ela foi entregue o difícil papel de salvadora da música pop, quando em meados de 2017 ela tomou total protagonismo do gênero com New Rules sendo creditada como um dos pilares que representaria a música pop pelos próximos anos, e facilmente assumiu esse posto, não aproveitando muita coisa do tropical house em dominância no seu primeiro álbum, mas mantendo as composições maduras por um vié…

Manga por Malu Reining

Imagem: ???

O sol refletia em meus cabelos e os deixavam com um fundo ruivo, os fios desgrenhados corriam por minhas bochechas e eu ria. Sorria para ele, para os carros que passavam e para o céu quando cobria o sol com suas nuvens. Falei bobagem, debati causas sociais e tomei sorvete naquele lugar que cisma que sorvete de morango é gostoso, céus, é péssimo. Te olhei de soslaio e ri quando você percebeu, ofereci meu sorvete três, quatro, sete vezes até você tomar da minha mão e tomá-lo. Tudo estava se encaixando e tudo estava tão simples. Eu não sinto vontade de complicar e aparentemente a vida está me dando uma brecha para ter paz. E eu estou sorrindo. Sorrindo pelas amizades que tenho, pela borracha do Darth Vader que compramos  e pelo sorvete de leite da Parmalat. É tudo tão simples. Desde os olhares até as provocações gratuitas. Sentimentos são simples e escrever sobre o que te faz bem é simples, passa tranquilidade. E, nesta tarde ensolarada no centro de uma metrópole barulhenta e caótica, eu tive paz e sorri para a vida. E para ele.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas