Pular para o conteúdo principal

Destaques

Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA?

Autor: Luca Alves Future Nostalgia: O TOPO DA ASCENSÃO DA DUA LIPA? Nota: 4/5


É de tamanha excelência a qualidade do Future Nostalgia que foi uma das missões mais difíceis da minha vida expressar em fiéis palavras a extremidade artística positiva que este álbum representa. Estive tenso por tentar não deixar passar nada porque é de uma complexidade e inteligência lírica-compositora tão grande que eu estaria faltando com a honestidade se eu não deixasse muito claro que este álbum é simplesmente O ÁLBUM. E é lindo ver o mínimo, porém impactante amadurecimento da Dua Lipa depois do álbum homônimo porque a ela foi entregue o difícil papel de salvadora da música pop, quando em meados de 2017 ela tomou total protagonismo do gênero com New Rules sendo creditada como um dos pilares que representaria a música pop pelos próximos anos, e facilmente assumiu esse posto, não aproveitando muita coisa do tropical house em dominância no seu primeiro álbum, mas mantendo as composições maduras por um vié…

Segundo Eu Me Chamo Antônio (Pedro Gabriel)

Segundo Eu Me Chamo Antônio
Que tipo de pessoa começa uma série de livros pelo último livro lançado? Eu mesma, Andrea Mello. Aproveitei que eu teria um tempinho na dentista e comprei ali por perto o tão falado Eu Me Chamo Antônio. Só achei o segundo, então foi ele mesmo. Não me julguem até porque é um livro de poesias, então, não necessariamente precisava ler o primeiro para entender o segundo (eu espero, né?)

Segundo Eu Me Chamo Antônioaí mais um livro que eu não recomendo. Primeiro, eu não gosto muito de poesias, salvo poucas exceções. Segundo, ele não tem nada demais. Tem uma ou outra poesia que é interessante. O resto se divide em poesias sem muito sentido e poesias pouco legíveis por causa da fonte usada. 

Segundo Eu Me Chamo Antônio
Segundo Eu Me Chamo Antônio
Talvez eu leia o primeiro na expectativa de que seja melhor do que o segundo, porque vai que ele fez uma seleção de poesias melhores para o primeiro e a segundo foi meio que um "resto". Acontece muito isso. Pelo o que eu vi na página do livro (de onde tudo começou), as poesias do Pedro Gabriel, vulgo Antônio, segue o mesmo padrão, então, né? vou na expectativa de que seja melhor, mas vou com o pézinho firme no chão, preparado para decepção 2.0.

Nota: 1/5 / Editora: Intrínseca/ ISBN: 978-85-8057-735-8 / Páginas: 177

Minhas Redes Sociais:


Comentários

  1. Eu nem me arrisco em pegar esse livro porque tenho certeza que não vou gostar. Poesia não é pra mim, e sua resenha só me deu mais certeza disso. As ilustrações e toda a edição é realmente linda, mas uma obra não se faz de só imagens a serem admiradas né :/

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho vontade de ler ele, pra tirar minhas próprias conclusões.

    diamanteturquesa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Eu não curto muito poesia, então provavelmente não vou ler esse livro :/

    www.robsonvascovith.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas