Pular para o conteúdo principal

Destaques

GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?

Autor: Luca Alves GRAMMY: POR QUE A LADY GAGA MERECE LEVAR O PRÊMIO DE ÁLBUM DO ANO?
Há um ano debutava no topo da parada de discos da Billboard o A Star is Born com 231 mil cópias comercializadas no território americano. Pouco mais de um ano desde o seu lançamento, a trilha sonora do Nasce Uma Estrela soma mais de 6 milhões de cópias comercializadas ao redor do mundo e mantém uma estabilidade que talvez supere fácil a marca de 8 milhões de cópias vendidas até o dia da cerimônia do Grammy, que geralmente acontece entre o fim de janeiro e o início de fevereiro. 
Essa não é a primeira vez que a Lady Gaga recebe grande atenção para a principal categoria do Grammy. Quase todos os álbuns da Gaga foram indicados à categoria Álbum do Ano, e todos até o momento não foram bem-sucedidos para os votos da Academia. Em 2008, a Lady Gaga fez uma estréia estrondosa causando impactos notórios à cultura pop com o The Fame, mas só isso não foi o suficiente para a bancada honrar o álbum com o título de …

O Teorema Katherine (John Green)

O Teorema Katherine

Entrei numa cilada, ops, digo, jornada de ler todos ou, pelo menos, os principais livros do meu amigo João Verde. Eu só conhecia o A Culpa É das Estrelas e não queria tirar minhas conclusões sobre o autor a partir de um único livro, não é mesmo? Então, comecei mergulhando nas águas monótonas de O Teorema Katherine, e, ô bichim chato!

Colin só namorou Katherines ao longo dos seus 17 ou 18 anos - eu realmente não lembro sua idade. Dormi um bocado de vezes lendo este livro. Somando todas as Katherines dão 19 e a 19º acaba de acabar com ele (percebe, Ivair, a redundância do cavalo). O livro começa com Colin numa bad sinistra e para esquecer esse pé na bunda que levou, ele cai na estrada com seu melhor amigo Hassan até chegar no estado de Tennessee para dar um rolê no túmulo do arque duque Ferdinando.


Lá ele conhece uma galera caipira, vira BFF do povo tudo e acaba entrando na paranoia de criar um teorema capaz de prever seu futuro em uma relação, que eu não entendi direito porque eu sou de humanas - nem o próprio autor entendeu, ele teve que pedir ajuda para um amigo, tá? Não me julgue.

Minha opinião sincera é não, o livro não me agradou. Ele tenta fazer um humor inteligente, usando várias palavras de diversos idiomas, um bocado de fatos Ctrl C + Ctrl V e chega a umas piadinhas sem graça e ofensivas até (qual o problema em fazer xixi sentado?). Ele tenta ser uma enciclopédia, já que Colin é um garoto prodígio, mas acaba soando muito artificial essa inteligencia. Existem outras maneiras para enfatizar inteligencia de alguém.

Páginas: 299/ Editora: Intrínseca/ ISBN: 978-85-8057-315-2 
Nota: 2/5

Minhas Redes Sociais: 

Comentários

Postagens mais visitadas